Síntese Natural | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |snatural@snatural.com.br

Desinfecção de Efluentes e Reuso

Desinfecção de Efluentes e Reuso 2017-06-12T12:18:20+00:00

Desinfecção de Efluentes e Reuso

Radiação Ultravioleta (UV)

A radiação ultravioleta substitui o cloro, o ozônio e outros oxidantes na desinfecção da água.

A radiação UV usada para desinfecção gerada por lâmpadas de mercúrio, penetra no corpo dos microorganismos, altera seu código genético e impossibilita-lhes a reprodução.

A radiação ultravioleta (UV) é formada por faixas de radiação com características e aplicações práticas diferentes umas das outras.

A UV-C ou faixa UV germicida, também conhecida como “UV de onda curta” ou radiação ultravioleta (UV), com comprimentos de onda entre 100 e 400 nanômetros, altera o material genético dos microorganismos (DNA), impedindo sua multiplicação. A aplicação da radiação UV, não acrescenta nem insere nada à água e não altera as características físico-químicas da água.

A radiação do sol inclui em sua radiação, ondas de rádio, radiação infravermelha, luz visível, raios-x, raios gama, raios cósmicos e radiação ultravioleta. A radiação ultravioleta faz parte do espectro eletromagnético não visível.

 

Funcionamento da Radiação Ultravioleta no Controle de Bactérias. O alvo principal da desinfecção por luz ultravioleta UVC é o material genético, também chamado ácido nucléico. Os micróbios são destruídos quando a luz penetra a célula e é absorvida pelo ácido nucléico. Esta absorção provoca um rearranjo da informação genética que interfere com a capacidade de reprodução da célula. Os microorganismos são inativados pela luz UV resultado de um dano fotoquímico ao ácido nucléico.

Na desinfecção ocorre uma redução na concentração de patógenos para níveis não infecciosos, podendo atingir vários níveis de redução.

A dosagem de UV recomendada varia de acordo com o organismo e legislação em cada país. Em geral, para água potável e efluentes tratados se usam dosagens de 30 a 100 mW-seg/cm2, respectivamente.

Para efluentes onde a carga bacteriana é de cerca 10^6 e 10^8 deve ser rebaixada a 10^3 (1000 ufc/100mml) para lançamento em rios classe 2 e 3 (Conama 357/397/430).

Para reuso, exceto lavagem de carros e outros usos que requerem o contato direto do usuário com a água, a radiação ultravioleta é opção viável.

A intensidade de radiação medida em watts.seg/cm2 ou Joules/cm2 (J/cm2) relaciona intensidade da lâmpada de ultravioleta com tempo de exposição. Dosagens de 8 a 10 j/cm2 a sobrevivência dos microrganismos, no caso a Eschirichia Coli cai a 1/1 000 000.

Também para descargas de Vasos Sanitários que exige coliformes fecais < 500 NMP e irrigação de pomares, cereais, forragens, pastagens e outros cultivos com limite de Coliforme fecal < 5 000 NMP/100 ml (NBR13969/97).

A radiação, que atinge os microorganismos é afetada pela turbidez da água, pela temperatura e pelos depósitos de materiais que se acumulam sobre a lâmpada.

A presença de amônia, nitratos, nitritos e DBO, não afetam a radiação e sua penetração na água, mas o ferro e ácidos húmicos, ao contrário, absorvem a radiação, o pH, por sua vez, afeta a solubilidade dos metais e carbonatos e os sólidos em suspensão que podem abrigar os organismos da radiação.

Efluentes: com a tecnologia de radiação Ultravioleta (UVC) em efluentes nada é acrescentado à água, quando o efluente é despejado após o tratamento e a desinfecção, a água estará de acordo com os limites de microrganismos e sem subprodutos nocivos ao meio ambiente, formados com o uso do cloro, por exemplo.

Microorganismos controlados pela Radiação Ultravioleta (UV)

Qualidade da Água na Transmissão de UV para o Meio

A claridade visual de uma água não é sempre um bom indicador de sua transmissão (Transmitância), uma vez que a água, mesmo clara à luz visível, pode absorver a radiação.

A melhor forma de medir a transmissão de luz ultravioleta na água é amostrar comum fotômetro que mede a transmissão do comprimento de onda 254 nm.

A água, para permitir boa penetração e desinfecção pela radiação deve ter:

  • baixa turbidez< 5 NTU

  • poucos sólidos em suspensão: < 10 ppm

  • baixo teor de ferro: < 120 ppm

  • baixo teor de manganês: < 0,05 ppm

  • pH: entre 6,5 e 9,5

  • gas sulfídrico: < 0,0r ppm.

 

 

Equipamento e Capacidade de Tratamento da Água

Diversos modelos e potências para atender às necessidades:

Obs.: (1) Para grandes vazões a SNatural fabrica unidades de ultravioleta – UV especiais em canaleta de concreto ou aço Inox. (2) Os Equipamentos Ultravioleta da SNatural estão projetados para uma radiação de 30 Joules/cm2, (3) A SNatural tem equipamentos em Inox 304, 316 e Termoplástico.

 

Painéis de Controle

Os painéis de controle podem ser feitos em aço carbono pintado com epóxi ou em inox.

Aplicações da Radiação Ultravioleta (UV)

O sistema de esterilização por ultravioleta (UV) tem sido utilizado com segurança em hospitais, clínicas, laboratórios e indústrias alimentícias, farmacêuticas, cosméticas, de laticínios e outras, há mais de cinquenta anos.

A radiação ultravioleta é usada para desinfecção de água potável, de efluentes tratados, torre de resfriamento, aquicultura, aquários e lagos, água mineral engarrafada, piscinas, desinfecção de caldo e açúcar liquido, desinfecção de ar,superfícies e ar condicionados.

Aparelhos domésticos de radiação ultravioleta (UV), na Europa e EUA, se tornaram populares devido à tendência do uso em piscinas substituindo o cloro formador de cloraminas (THMs).

 

  • Água potável e mineral engarrafada e desmineralizada

  • Águas de Torre de resfriamento

  • Água gelada

  • Efluentes

  • Controle de Algas em Aquários e Lagos decorativos

  • Desinfecção de açúcar liquido

  • Sanitização de água de piscinas

 

Aplicações específicas:

Processos de oxidação avançada para efluentes: Redução de COT – Carbono Orgânico Total em processos de oxidação avançada, utilizando-se o peróxido de hidrogênio, ozônio e dióxido de titânio. Com estes processos, se oxidam efluentes de indústrias químicas, farmacêuticas ou cosméticas com a produção do radical OH+, que quebra cadeias complexas de efluentes, transformando-as em subprodutos inócuos como o monóxido de carbono (CO²).

Ultravioleta + Ozônio: O sistema/equipamento de Ultravioleta pode ser usado para gerar Ozônio e radiação UV ao mesmo tempo o que amplia a ação de desinfecção: água. Este sistema é muito usado na desinfecção de água potável; água de resfriamento; desinfecção de efluentes de indústrias desinfecção de água de processo; redução de odor, NOx e cor, processos de branqueamento; água mineral tratamento de lixívia, chorume; oxidação de gases mineralização de compostos orgânicos dissolvidos eliminação de AOx; redução de trialometanos (THM’s) remoção de ferro solúvel e manganês por oxidação.