Síntese Natural | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |snatural@snatural.com.br

ETEC – Modelos

ETEC – Modelos 2017-06-07T08:56:10+00:00

Tratamento de Esgoto / Efluentes – ETEC

Estações Compactas visando simplicidade de operação, economia de espaço e mão de obra são opção moderna de tratamento de efluentes domésticos e industriais. O efluente doméstico pode incluir, como num restaurante, a água de cozinha.

O projeto de uma estação compacta é determinado por fatores como características do efluente bruto, que devem ser conhecidos:

Características do Efluente Bruto:

  • DBO, vazão e/ou número de pessoas envolvidas;

  • Teor de sólidos e características que podem determinar necessidade de pré-tratamento;

  • O efluente não deve conter biocidas, desinfetantes e materiais tóxicos como água sanitária, derivados de BTXE (benzeno, tolueno, xileno e etileno);

  • |O teor de óleos e graxas deve ser removido em caixa de gordura ou separadores água-óleo.

O Efluente tratado obedecerá a várias legislações Estaduais e Federais de acordo com a disposição a ser dada (corpos de água como rios, lagos e lagoas, represas, rede municipal de esgoto, reuso, etc.).

Legislações a serem atendidas: em São Paulo, Artigo 18, Artigo 19, Conama 20, Decreto 357; no Rio de Janeiro a FEEMA; em Minas Gerais a FEAM; em Santa Catarina a FATMA; em Manaus a IA, e outros. O Artigo 18 determina a remoção de DBO de 80% da água de entrada ou 60 mg/litro, não exige desinfecção. Na Legislação do Conama 20, mais restritivo, há que se fazer um estudo de autodepuração e da classe do corpo receptor que define a DBO máxima a descartar. Os rendimentos em geral devem ser próximos ou superiores a 99% de redução de DBO. (Se entrar com 400 g/;litro deverá sai com 5 mg/litro).

Deve ser conhecida a área disponível, tipo de relevo, se a Estação deve ser enterrada ou aparente, qual a energia elétrica disponível (110, 220, 380 ou 440 Volts), se já existe Estação Elevatória e como o efluente “chega” ao local de tratamento.

Deverá também se determinar o material da ETEC (Aço Inox, Fibra de Vidro ou Aço Carbono), previsão de expansão, etc..

Numa seqüência padrão, o Efluente sai da origem, por exemplo, de uma fábrica, vai para a Estação Elevatória onde, se necessário, haverá uma grade, peneira ou decantador primário. Daí o Efluente segue para o reator aneróbio, na seqüência para o reator aeróbio e um decantador de lodo.

Fábrica » Estação Elevatória » Reator Anaeróbio » Reator Aeróbio » Decantador de Lodo

Daqui a água poderá seguir para um corpo receptor (lago, lagoa, rio, etc.) ou continuar o tratamento, passando por um filtro tipo bag, areia, leito misto areia/antracito, seguido de uma desinfecção com Radiação UV. Então a água poderá ser encaminhada para reuso como água de processo, irrigação, etc.. A SNatural projeta e instala qualquer tamanho de Estação de Tratamento de Água, compacta ou tradicional, em concreto armado.

Contribuição diária – 70 l / pessoa – população de fábrica em geral

Vantagens do Sistema SNatural: a Estação de Tratamento de Efluentes (ETEC) – SNatural baseia-se no mais moderno sistema de leito fluidizado, onde segmentos autônomos integrados funcionam independentemente e:

• Assegura a continuidade de processo em caso de manutenção preventiva periódica;
• Facilidade de adaptação de “layout” ao espaço disponível;
• CLP de automação de sistema;
• Facilidade de Operação e Manutenção;
• Treinamento de pessoal envolvido no sistema; • Demanda homem/hora/dia: 2 – 3;
• Planilhas de acompanhamento diárias;
• Possibilidade de Monitoramento à distância;
• Sistema vertical com maximização de eficiência na aeração e na digestão da carga orgânica;
• Melhor aproveitamento e menor impacto no desenvolvimento dos microorganismos em função da potencial variação de carga orgânica;
• Maior capacidade de digestão de carga de Efluente bruto/m2 (maior camada de lodo).

Custo de energia (*) Ex.: No caso de uma ETEC 40 instalada, temos os seguintes motores: 01 – 4 HP; 01 – 2 HP; e 03 – 1 HP. Para um funcionamento de 17 horas diárias teremos 100 KW/dia/600 pessoas ou 166 Watts/dia/pessoa.

Estações Compactas Padrão e área Ocupada(Projeto):

Estudo de caso real para 120 m3/dia (1700 pessoas) de esgoto doméstico em área de 80 m2 à esquerda e para 50.000 litros em Inox (700 pessoas) à direita.

Para dimensionamento informar:

• DBO: 400 mg/litro
• DQO: 700 mg/litro
• Contribuição percapita/dia: 70 litros
• Operação do Sistmea: bombeamento 24 horas
• Efluente livre de Sólidos e Equalizado
• Prazo de Entrega: 60 – 90 idas

Desconsidera-se no sistema a desidratação do lodo que pode ser retirado por caminhão, filtro, prensa desaguadora, leito de secagem, centrífuga, etc..