Síntese Natural | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |snatural@snatural.com.br
Fertilizante Húmico 2017-08-30T15:48:43+00:00

Organase: Humus Bio-Agro

Fertilizante Húmico

Para que uma planta cresça e floresça, ela necessita de diversos elementos químicos que entram em sua composição. Entre eles:

• carbono, hidrogênio e oxigênio – disponíveis no ar e na água e, portanto, em quantidade abundante;

• nitrogênio, fósforo e potássiomacronutrientes encontrados na maioria dos fertilizantes comerciais;

• enxofre, cálcio e magnésio – nutrientes secundários;

• boro, cobalto, cobre, ferro, manganês, molibdênio e zinco – chamados micronutrientes.

Os elementos químicos que a planta necessita em maior quantidade são o nitrogênio, o fósforo e o potássio porque formam os blocos estruturais fundamentais e organelas de que necessita. Sua ausência limitará a taxa de crescimento da planta. Exemplificando, todo o aminoácido contém nitrogênio; todas as moléculas que constituem a membrana celular contém fósforo (as moléculas da membrana são chamadas de fosfolipídeos), e o mesmo vale para toda molécula de ATP (a fonte de energia de todas as células); o potássio constitui 1 a 2% do peso de qualquer planta e, em forma iônica nas células, é essencial para o metabolismo.

Na natureza, nitrogênio, fósforo e potássio são reciclados e freqüentemente vêm da decomposição de plantas mortas. A reciclagem do nitrogênio a partir de plantas mortas é freqüentemente a única fonte de nitrogênio do solo.

Os adubos podem ser de origem química ou orgânica. Os adubos orgânicos são resultantes da decomposição e estabilização das fermentações e reações bio-químicas que ocorrem na matéria orgânica morta ou nos estercos. Este processo de decomposição e reciclo elementar origina os ácidos húmicos que no solo formam moléculas complexas orgânicas revitalizando-o. Os ácidos húmicos influem na fertilidade do solo e tem a capacidade inata de reter água. O esterco de vários animais, inclusive o homem, tem uma longa história de uso agrícola como correção de fertilização do solo.

Características do Estrume de cavalo:
O esterco de cavalo fermentado, além de fertilizante, constrói reservas orgânicas do solo, aumenta a capacidade de retenção de água, melhora a taxa de infiltração de água e melhora estabilidade estrutural do solo. O estrume aumenta a penetração das raízes e a capacidade das sementes germinar. Estimula crescimento das populações microbianas benéficas do solo e o número de organismos benéficos como as minhocas. O esterco de cavalo é valorizado pelos jardineiros e viveiristas comerciais porque é completo em composição e tem alta relação carbono nitrogênio (C: N) indicando alto teor de ácidos húmicos.

Os ácidos húmicos isolados do esterco são os principais responsáveis pela estabilidade e fertilidade do solo e atuam na planta diretamente aumentado sua absorção de nutrientes pelo aumento da permeabilidade das membranas das plantas.

Os ácidos húmicos promovem o desenvolvimento de populações microbianas como de actinomicetos, fungos e bactérias benéficas que podem degradar uma ampla gama de sustâncias como a celulose, humicelulose, proteínas e ligninas. Os fertilizantes húmicos ativam também processos bioquímicos em plantas (respiração e fotossíntese), incrementam a absorção de nutrientes, aumentam o crescimento de organismos de solo, estimulam os processos bioquímicos nas plantas, estimulam o desenvolvimento das raízes, aumentam a utilização de fosfato e têm alta capacidade de troca iônica com o solo.

Organase: Ácido Húmico a 15% mais Ativador Biológico
Este produto é uma solução orgânica à base de ácidos húmicos e fúlvicos concentrados combinados com um ativador biológico. O ativador biológico é resultado de um processo especial de fermentação que provê microorganismos e nutrientes essenciais estimulando crescimento e metabolismo e dando à planta um ciclo de vida mais ativa.

ANÁLISE
Substancias Húmicas (total) …………………….15%
Ingredientes Inertes e Ativador Biológico . ….85%
TOTAL…………………………………………………. 100%

* Pode-se aplicar o HUMUS-BIO-AGRO à razão de 5 litros por hectare de cultivo, dissolvido em 100-200 litros de água. Obter-se-ão melhores resultados com uma aplicação antes da semeadura e logo após outra aplicação depois da germinação. Para que estes produtos se assimilem corretamente no solo é necessário incorporar água por chuva ou irrigação.