Síntese Natural | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |snatural@snatural.com.br

Lagoa com Plantas Aquáticas

Lagoa com Plantas Aquáticas 2017-06-30T15:26:38+00:00

ETE – Lagoa de Plantas Aquáticas

Lagoas tratadas com plantas aquáticas e aeração artificial são solução natural para tratamento de efluentes, esgoto, lagos ornamentais eutrofizados (acumulo de matéria orgânica em decomposição) além de tanques de criação de peixes. Este tratamento de água com plantas (Lagoas de Plantas) apresenta boa eficiência de tratamento comparável com outros sistemas de tratamento conhecidos como os filtros biológicos anaeróbio ou aeróbio, filtro de areia, vala de infiltração e lodos ativados segundo dados da NBR 13969/1997.

 

Corpos de água eutrofizados apresentam níveis de nutrientes na água (nitrogênio, nitrato e fósforo), responsáveis pelo aparecimento das algas verdes (cianofíceas) nos corpos de água que deixam a água verde, amarela e outras cores, dependendo da espécie.

O sistema de tratamento com plantas aquáticas baseia-se no fato de que as plantas aquáticas também absorverem nutrientes concorrendo com as algas microscópicas evitando seu desenvolvimento.

O processo oxida a amônia (NH4) a nitrito (NO2) e a nitrato (NO3), substâncias menos tóxicas e facilmente recicladas.

O manejo consiste na remoção periódica de parte das plantas ou de sua parte aérea (poda) que remove também os fertilizantes antes dissolvidos na água.

Dependendo da espécie usada, estas plantas podem ser usadas diretamente como adubo orgânico ou ração para peixes e bovinos.

Neste grupo encontramos a Lemna, com crescimento muito rápido e palatabilidade para vários animais podendo ser usada como ração para peixes, bovinos e outros animais.

Como a palatabilidade é alta para peixes, estes passam a representar uma ameaça ao seu crescimento devendo-se fazer a proteção com telas que evitem o contato direto com os peixes.

 

Manutenção da Qualidade de Água e Desenvolvimento Acelerado das Plantas:

A Lemna tem teor de proteína de 20% na matéria seca e 13 % de fibras; seu teor fósforo é de 0,26%, 63% de Nitrogênio, 0,37% de Sódio e 1,22% de Cálcio na massa seca. A temperatura mínima de desenvolvimento é de 6,2 ºC , a ideal de 25,7ºC e a máxima de 36,8ºC. O pH ideal deve ficar entre 4,5 a 7,5. A Lemna pode duplicar seu peso a cada 2 a 3 dias e sua produtividade em matéria seca é de 10 a 46 ton/ha/ano.

Aeração

A aeração com ar difuso no tem a função de incrementa o desenvolvimento das plantas, alterar a população de microorganismos, reduzir odores eventuais e assegura a circulação da água e o contato com as raízes.

Um aerador com ar difuso direcionado mantém aerada e em movimento toda a água de um tanque ou lagoa de até 2 hectares/equipamento. A aeração melhora as condições para todos os organismos aquáticos, reduz a demanda biológica de oxigênio (DBO), consumindo a carga orgânica dissolvida, e aumentando a transparência em consequência. A aeração é usada para evitar também áreas de baixa circulação em lagos ornamentais. Estes aeradores aliam eficiência com arraste de água e utilizam motores comuns de baixa manutenção para operar por anos.

Dimensionamento e procedimentos padrão: O lago deve ter pelo menos 10% de sua cobertura em plantas aquáticas; um aerador de 1 cv cobre tanques de ate 1200 m2; 60 litros de plantas da para 10 m2. Deve-se manter a alcalinidade da água entre 70 e 100 mg/l.