Síntese Natural | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |snatural@snatural.com.br

Lodo

Lodo 2017-06-20T11:06:23+00:00

Remoção de Lodo

A matéria orgânica (folhas, fezes dos peixes, ração, animais mortos, etc., se concentram no fundo dos tanques e lagos para se decompor. As condições de decomposição são normalmente ácidas, produzem amônia (NH3) e outros gases tóxicos (H2S. CO2), etc., que se acumulam no fundo do tanque (lodo) tornando-o inabitável para organismos aeróbio como o peixe e camarão.

Um dos principais problemas em aqüicultura, piscicultura e criação de camarões deriva de uma migração deste lodo para as camadas superficiais da água podendo matar os peixes devido às alterações físico-químicas bruscas na água. A amônia entra no sangue (hemoglobina) envenenando os animais principalmente no caso do camarão que habita o fundo do tanque.

Súbita entrada de água devido a chuvas fortes ou mesmo vento, são capazes de revolver o fundo de tanques, lago ou represas trazendo o lodo à superfície com forte impacto no bem estar dos peixes. Lagos com equilibrada presença de algas (cianofíceas unicelulares e outras) detém, naturalmente, oxigênio durante o dia, mas durante a noite, estas mesmas plantas consomem todo o oxigênio produzido podendo deixar os animais com carência perigosa. Por este motivo os peixes costumam aparecer na superfície da água logo que o dia nasce quando as condições de oxigênio são as piores.

A oxigenação natural de lagos pelo fitoplancton como algas e vento ocorre na superfície entre apenas 1 e 2 metros de profundidade caindo a praticamente zero após os 3 metros de profundidade. Sem oxigênio a decomposição da matéria orgânica se processa com redução de pH e liberação de gases tóxicos.

Neste ambiente de condições anóxicas (sem oxigênio) o metabolismo dos peixes é afetado matando-os. A falta de oxigênio também reduz a resistência a doenças e impede que o animal se alimente.

 

Perfil de Oxigenação do Lago

Sistemas de Remoção:

A SNatural tem possibilidade de aconselhar cada caso e apresentar soluções:

(1) Aeração: Uma solução de médio prazo para o problema é a desestratificação com aeração que oxida o lodo via biológica e aumenta a capacidade de criação de peixes de 4 para 8 tons/há. Se houver acumulação de lodo no fundo, este pode vir à tona e causar a mortandade do lote.

Represas com criação em tanque rede apresentam, em determinadas épocas do ano, mortandades de peixe devido a estas inversões de camadas. A remoção ou movimentação de lodo minimiza estas perdas.

Desestratificação de fundo de represas

A SNatural conta com uma equipe de dragagem com equipamento próprio adequado às suas necessidades.

(3) Enzimas no controle de Lodo de Lagos. O uso de enzimas é prática comum no tratamento de lodo e remoção de odores. São usadas: Reabilitação de lagoas de estabilização, redução de lodo profundo em lagoas

  1. Desentupimento por lodo em reatores.

  2. Redução de lodo de fundo de lagos e tanque na aqüicultura.

  3. Redução de odores em esterqueiras, abatedouros, granjas, áreas de compostagem e depósitos de lixo.

Aplicações em lagoas com mau cheiro devido à eutrofização são feitas na dose de 1:10 000, com base no volume total da lagoa, uma vez/mês. No início do tratamento 2-3 aplicações de choque a 1:1 000, cada duas semanas. Após resultados favoráveis reduza as aplicações para 1:10 000, mensalmente:

• O Biomax reduz o odor de amônia e gás Sulfídrico (H2S) controlando a corrosão. • Controla microorganismos redutores de sulfato e radicais livres.

• Águas paradas podem ser tratados com diluições de 1:10 000 partes

• Reduções de H2S de 800 para 2 ppm (mg/l) são observadas minutos após aplicação.

• Biomax digere gorduras, reduz a DBO nas caixas de gordura e reduz os bolsões de gás H2S;

• Biomax aumenta a geração de biogás facilita a reação da amônia e do carbono, remove H2S, forma um metano mais puro aumentando sua produção em cerca de 30%.

• O Biomax é usados para aumentar a eficiência de remoção de carga orgânica de efluentes de suínos, bovinos, caprinos, peixes, frigoríficos e abatedouros, fecularias, indústrias de papel e celulose, laticínios e pode recuperar solos contaminados.

O BioMax é um produto liquido castanho escuro, coquetel de microorganismos e enzimas GRAS (Generaly Regarded as Safe) com aplicações comerciais variadas. É usado também para controle moscas e mau cheiro, reativação e limpeza de sistemas de esgotos, controle de gorduras e redução de DBO, redução de lodo e aumento da capacidade digestiva em estações de tratamento de esgotos e

aqüicultura. Controla gás sulfídrico (H2S) e fixa amônia. Pode ser diluído na proporção de 1 : 22 litros: 1 parte de Biomax + 01 parte de Melaço + 20 partes de água limpa sem cloro. Dissolve-se o melaço em água quente, completa-se com água até à tampa e aperta-se. Descansar em local quente e após 2 dias da mistura haverá formação de gás, solte a tampa deixando escapar o gás e reaperte. Espere 5 a 10 dias até o produto estar pronto. Tenha à mão uma fita de piscina medidora de pH, no fim do processo a solução deve atingir pH de 3.5 a 3.7. Estará pronto quando não apresentar mais produção de gases e odor agradável. Você terá 30 a 45 dias para uso, mas o ideal é usá-la dentro da semana.

 

Biomax – Resultado de Tratamento de Lagoas e Efluentes