Síntese Natural | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |snatural@snatural.com.br
Produtos para tratamento de Água 2017-10-10T13:36:53+00:00

Produtos para Tratamento de Água em Tanques e Lagos

O controle da qualidade da água é chave para o sucesso da criação de organismos aquáticos como o peixe e o camarão. Com a concentração de indivíduos as chances de ocorrência de casos de mortalidade por doenças causadas por vírus, bactérias, protozoários e fungos, aumentam. Para prevenir estes problemas citamos alguns produtos químicos que podem minimizar o problema:

Tratamento de Água em Tanques e Lagos – Qualidade Geral da Água

Calcário e Cal

O calcário é aplicado em lagos e solos para neutralizar a acidez e aumentar a alcalinidade total. O aumento da alcalinidade da água funciona com agente tampão contra mudanças drásticas diárias do pH comum em lagoas eutrofizadas.

Alguns calcários, como o dolomítico, são absorvidos pela biota da lagoa e tornam-se componentes de plantas e animais.

Os sedimentos de lagoa, geralmente ácidos, necessitam de uma calagem de fundo dos viveiros, feita para neutralizar a acidez e estimular a decomposição microbiana da matéria orgânica acumulada. Se usado em excesso podem aumenta o pH até 10 ou acima causando toxicidade em plantas e animais aquáticos.

Calcários agrícolas ou dolomitas são mais seguros de usar e são considerados materiais mais eficazes para lagoas.

Zeólitos

Resíduos orgânicos diversos no fundo do tanque se degradam liberando gases como amônia e gás sulfídrico que reduzem a presença de oxigênio prejudicando o crescimento e causando mortandades. Para ajudar neste controle, pode-se usar a Zeolita, uma argila natural que absorve amônia e gás sulfídrico (H2S). A zeolita vai assentar no fundo da lagoa onde continua a absorver os compostos nitrogenados sem causar problemas de segurança alimentar ou ambiental.

Dosagem:
a) preparação do tanque: 125 kg/ha e
b) durante a cultura: 60 kg/ha cada 20 dias.

Tiossulfato de sódio

Para remoção rápida de cloro. A dose varia com o pH da água, mas 1,6 – 2,6 partes de Tiossulfato para 1 parte de cloro é adequada.

Para fazer o teste:
1) Coletar 20 litros de água;
2) Meça o Cloro;
3) Dissolva ¼ colher Tiossulfato na amostra;
4) Re-teste os níveis de cloro. Se o cloro não for detectado, a sua taxa de dosagem é ¼ colher Tiossulfato de sódio para cada 20 litros;
5) Se os resultados não forem alcançados, dissolver outro ¼ colher de chá de Tiossulfato e re-teste para determinar a mudança. Continue a adicionar Tiossulfato de ¼ colher de chá até que os resultados desejados sejam alcançados.

Exemplo: ¼ de colher de cha de Tiossulfato para 20 litros de água num sistema de 2000 litros, o nível de cloro caiu para 0 ppm. Então, se uma ¼ colher Tiossulfato de sódio para cada 20 litros funciona para 2000 litros é so multiplicar ¼ de colher de chá por 100, o que equivale a 25 colheres de chá (Nota: 1 xícara – 48 colheres de chá).

Lembre-se: pH irá afetar as dosagem, portanto ajuste o pH da água de tratamentos posteriores para coincidir com o pH da água de tratamento do passado onde a dosagem foi derivada dos procedimentos acima. Nota: até 1000 ppm de Tiossulfato de Sódio não afeta os peixes.

Bicarbonato de Sódio

O Bicarbonato de Sódio é um regulador de alcalinidade e pH e pode ser usado como tampão contra mudanças bruscas de pH e aumentar a alcalinidade total do sistema de cultivo de peixes.

Normalmente, os sistemas de recirculação para criação de peixes exigem uma ou duas doses semanais. É aconselhável manter um pH entre 6,5 e 8,5, dependendo da espécie de peixe e uma alcalinidade total entre 50 e 200 mg / l. Se o pH e alcalinidade for inferior à faixa sugerida, pode ser corrigida através da adição de bicarbonato de sódio.

Para calcular com precisão o valor mínimo necessário para uma dada mudança, uma amostra da água a ser ajustado, seguindo os seguintes passos: 1) Amostre 20 litros de água para ajuste; 2). Teste de pH e alcalinidade; 3) Dissolva ¼ de uma colher de chá de Bicarbonato de Sódio dentro do balde; 4) Re-teste o pH e a alcalinidade.

(Note: pH não deve ser ajustado mais que uma unidade em 24 horas e a alcalinidade não deve ser ajustada em mais de 50 mg/l a cada 24 horas.)

Se o resultado tiver sido alcançado sua dosagem é de ¼ de uma colher de chá de bicarbonato de sódio para cada balde de água de 20 litros. Se os resultados desejados não forem alcançados, dissolver outro ¼ colher de chá de bicarbonato na amostra e re-teste para determinar a mudança. Continue a adicionar bicarbonato na amostra e a re-testar para determinar a mudança até que os resultados desejados sejam alcançados.

Exemplo: ¼ colher de chá de bicarbonato dissolvido em uma amostra de 20 litros de água coletadas de um sistema de 2000 litros e aumentou o pH de 0,5 unidade. Se este for um resultado desejado (e poderia ser como ele mantém com a nossa regra de limitar as alterações no pH inferior a 1 unidade em um período de 24 horas), então temos que determinar a dose total: ¼ colher de chá de bicarbonato de sódio por 20 litros, portanto para 2000 litros é ¼ x 100 = 25 colheres de chá (Nota: 1 copo = 48 colheres de chá).

Nota: adicione pequenas quantidades de bicarbonato de sódio por dia, em vez de uma quantidade maior, uma vez por semana.

Cloreto de Sódio

O Cloreto de Sódio (Sal de cozinha não iodado) pode ser usado para controle de Nitrito. O sal é usado como um limitador de estresse causado pelo nitrito e inibe a ocorrência de “sangue marrom” doença no Catfish.

Dosagem: Recomenda-se 75 gramas/m3 para aumentar os níveis de cloreto.

Cloreto de Cálcio

Usado para ajuste de dureza cálcica em sistemas de recirculação para criação de peixe devem ser mantidos entre 100-250 mg / l, dependendo da espécie.

Para cálculo do ajuste:
1) Colete 45 litros de água;
2) Teste o pH, a alcalinidade total e a dureza de cálcio. O Cloreto de cálcio irá alterar o pH e a alcalinidade.

Nota: o PH não deve ser ajustado em mais de 1 unidade a cada 24 horas. Alcalinidade não deve ser ajustada mais de 50 ml / l, a cada 24 horas em águas contendo peixes;

3) Dissolver 6 gramas (cerca de 1 colher de chá) de cloreto de cálcio na amostra.
4) Re-teste a dureza da amostra, o pH e a alcalinidade. Se os resultados desejados sejam alcançados, a sua dosagem é de 6 gramas de cloreto de cálcio por 45 litros de água no sistema.
5) Se os resultados desejados não forem alcançados, dissolva mais 6 gramas de cloreto de cálcio na amostra e re-teste para determinar a mudança. Continue a adicionar cloreto de cálcio em incrementos de 6 gramas, teste a amostra, depois que o cloreto de cálcio foi totalmente dissolvido, até que os resultados desejados sejam alcançados.

Exemplo: 1 colher de chá de cloreto de cálcio é dissolvido em uma amostra de 45 litros de água coletadas num sistema de 4500 litros e a dureza aumentou para 150 ppm. Se este é o resultado desejado, em seguida, determinamos a dose a ser 1 colher de chá de cloreto de cálcio para 45 litros. O resto é aritmética simples: Dividir 4500 litros por 45 que é igual a 100 doses de 1 colher de chá. (Nota: 1 xícara de chá = 48 colheres de cha).

Nota: dissolva a quantidade determinada de cloreto de cálcio em um balde de água antes de adicionar ao sistema. (Atenção: mistura vai ficar muito quente) Adicionar o caldo ao sistema lentamente. Teste o sistema para verificar se os resultados desejados foram alcançados.

Para solicitar os produtos acima, clique aqui e envie sua mensagem,
entraremos em contato em breve.