Síntese Natural | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |snatural@snatural.com.br
Poços Artesianos 2017-12-08T16:25:06+00:00

Poços Artesianos – Produção de Água – Componentes e Manutenção

Poço Artesiano

O Poço Artesiano é um poço perfurado com diâmetro pequeno, grande profundidade e onde a água jorra do solo naturalmente. Quando a pressão não é suficiente e temos de utilizar uma bomba o poço é chamado de Poço Semi-Artesiano. O nome “artesiano” data do século XII, quando foi criado um poço do gênero na cidade francesa de Artois ou Artésia entretanto os chineses já faziam perfurações desse tipo por volta de 5000 a.C.
Tanto o artesiano quanto o semi-artesiano são chamados tecnicamente de poço tubular profundo e ambos são escavados por brocas usadas na indústria petrolífera. Estes poços vão buscar no subsolo os aquíferos, regiões de alta concentração de água infiltrada em rochas e sedimentos. Devido à sua grande profundidade, os aquíferos estão protegidos da contaminação humana não sendo, em geral, necessário tratamento antes do consumo.

Poço Semi-Artesiano, Componentes e Manutenção

Esquema de um Poço Artesiano

        Esquema de um Poço Artesiano

Tubo liso: Conduz a água até a superfície;
Cascalho: Usado como pré-filtro. Preenche todo o espaço entre as paredes do furo e as do tubo, retendo impurezas e partículas maiores;
Válvula: Controla a vazão natural da água ou o bombeamento, nos poços semi-artesianos;
Bomba: Serve para puxar a água para a superfície, quando a pressão é insuficiente para que isso ocorra naturalmente;
Filtros: Tubos de aço furados, como peneiras bem finas para filtrar as impurezas que atravessam o cascalho. É por aqui que a água entra no tubo, além de pela abertura inferior;
Aquífero: Zona subterrânea onde os espaços entre os grãos de cascalho, areia, argila ou rocha estão preenchidos por água.
Os poços artesianos podem ser Poços Perfurados em Rochas Sedimentares ou Poços Perfurados em Rochas Sãs (Cristalino). Conforme o tipo de substrato, os poços são perfurados e construídos por métodos e técnicas diferentes.
Na perfuração em rochas sedimentares, o poço é revestido e constituído com tubos cegos intercalados com tubos ranhurados (filtros) por onde o fluxo de água penetra formando a coluna de revestimento. Ao seu redor, entre a parede do poço e a coluna de revestimento é preenchido por seixos selecionados (pré filtro).

Bombeamento de Poços

                 Bombeamento de Poços

Os poços perfurados em rocha são revestidos até que se encontre a camada rochosa onde se insere o tubo em aço inox, aço galvanizado, aço carbono ou PVC geo-mecânico. O espaço entre a parede do poço e o tubo será cimentado com pasta de cimento, evitando que água de superfície adentre para o interior do poço.
Após a conclusão da perfuração o poço será submetido a um teste de bombeamento para definição da vazão máxima a ser extraída e também para dimensionamento correto do conjunto moto bomba.
A SNatural mantém parcerias com empresas especializadas na perfuração e a manutenção assim como análise de água segundo a legislação de potabilidade.

Após a perfuração, se a água é para finalidade potável, pode ser filtrada e tratada de diversas maneiras. Entre elas citam-se:

Filtro de vela

Os filtros domiciliares mais tradicionais são os de vela de porcelana. Uma operação importante nesses filtros é a limpeza, na qual é tradicional o emprego de material abrasivo, como o sal e o açúcar. Essa prática, porém, não é recomendável, pelo fato de a superfície de menor porosidade da vela, normalmente vidrada, é danificada. Após essa operação o consumidor sente uma melhor capacidade de filtração da vela, sendo que na verdade ocorre um comprometimento de seu desempenho.

Filtro de Areia

No filtro de areia a limpeza deve ser realizada através da raspagem da sua camada mais superficial e após diversas limpezas, o leito filtrante deve ter sua espessura original reconstituída. É usual a previsão de uma camada de carvão vegetal, na parte interior do filtro de areia, objetivando a adsorção de compostos responsáveis pela presença de sabor ou odor. A eficiência dos filtros domiciliares de areia é, entretanto, discutível. Existem registros que mostram situações onde a água filtrada tem um maior conteúdo de bactérias que a não filtrada, não é recomendando assim a utilização dessas unidades, a menos que a água seja fervida ou desinfetada, após a filtração.

Aparelhos Industrializados

Existem os que empregam recursos para a desinfecção, como a ozonização e o nitrato de prata. Não se pode assegurar uma confiabilidade total desses aparelhos, seja pela conversão incompleta do oxigênio em ozônio, no primeiro caso, seja pela progressiva perda do poder bactericida, no segundo. Há os dispositivos que se propõem a reduzir sabor e odor, por adsorção com carvão ativado. É necessário, entretanto, a periódica troca do meio adsorvente, quando de sua saturação. Existem, finalmente, os dispositivos de filtração, com diversos meios filtrantes, como terra diatomácea, carvão, areia e materiais sintéticos. Nesses, a eficiência da limpeza do filtro é essencial para seu bom funcionamento.

Desinfecção

Hipocloração

A hipocloração demanda um dispositivo dosador, para o hipoclorito – de cálcio ou de sódio com habilidade em regular com precisão a quantidade a ser aplicada do produto. O hipoclorito de cálcio é um produto sólido, comercialmente fornecido em forma granular, com conteúdo de cloro ativo de 70%. Deve ser diluído em água, para aplicação, apresentando boa diluição. O hipoclorito de sódio é encontrado sob a forma de solução, a cerca de 12 a 15% de cloro ativo. A água sanitária é uma solução diluída de hipoclorito de sódio, contendo entre 2 a 5% de cloro ativo. Um problema com o uso da água sanitária para desinfecção é sua adulteração, responsável pela concentração de cloro no produto inferior à declarada em seu rótulo.

Clorador de Pastilha

A vantagem dessa solução consiste na dispensa do aparato para dosagem do cloro, uma vez que, nesse caso, a cloração é realizada em linha.
Não devem ser utilizadas pastilhas do tipo empregado em piscinas, pelo seu possível efeito nocivo sobre a saúde. Uma alternativa recomendável é o uso de pastilhas de hipoclorito de cálcio, disponíveis no mercado, embora com custo superior ao das pastilhas para piscinas. Como, porém, a solução tem uma aplicação potencial em pequenas instalações, o acréscimo de custo operacional não chega a inviabilizar o uso das pastilhas de hipoclorito.
Quando não é realizado um ensaio para a determinação da demanda de cloro, pode-se empregar, como referência, dosagens entre 1 e 5mg/l.
O carvão ativado é eficiente na remoção de cloro e vários produtos químicos incluindo os Compostos Orgânicos Voláteis (VOC´s) melhorando o gosto e o odor da água.Os equipamentos de Ultravioleta destroem o DNA dos micróbios impedindo sua reprodução. Apesar da luz ultravioleta ser capaz de matar microrganismos como bactérias, vírus, mofos, algas, fermentos e cistos de Cryptosporidium e Giardia, não removerá os contaminantes químicos que precisam ser retirados através de filtros propriamente ditos.
A filtração em cerâmica retira partículas assim como terra diatomácea, o antracito, mais usado para cloro, ferro e manganês, a zeolita para uma serie de aplicações dependendo da ativação por cálcio, sódio ou ácida.

 

Filtros e Meios Filtrantes

 Filtros e Meios Filtrantes


Principais Produtos SNatural, clique e confira:

?

  PRINCIPAIS PRODUTOS:  

  Aeração  

  ○ Filtros  

  ○ Produtos Químicos  

  ○ Ozônio  

  ○ Ultravioleta  

  ○ Flotadores  

  ○ Decantadores  

  ○ Separador Água-Óleo