Síntese Natural | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |snatural@snatural.com.br

Tratamento – Água de Lava Rápido

Tratamento – Água de Lava Rápido 2017-06-09T13:02:27+00:00

Tratamento de Água – Reuso de Água em Lava Rápido

Estação de Tratamento de Água (ETA) para Lava Rápido

Para reaproveitar esta água suja de forma contínua sem desperdício deve ser feito um tratamento programado que inclui:

1. Tratamento Preliminar: tanque de remoção de sólidos como a areia;
2. Separador Água/Óleo (SAO): a água desarenada entra no tanque para remoção do óleo não emulsionado.
3. Tratamento Físico-Químico: para controlar poluentes minerais, matéria orgânica solúvel, argilas mais finas, cor, turbidez, bactérias e vírus, sólidos em suspensão e sólidos coloidais.

No processo, se incorporam produtos químicos para ajuste de alcalinidade e pH que permitem a coagulação e remoção dos poluentes.

Estações de Tratamento de Água (ETA)

Modelos de ETA’s

O tamanho da ETA é função da quantidade de água a tratar e dos equipamentos necessários (necessidade ou não de separador de agua – óleo, tanq

ue reserva, etc..). Considerando apenas o reator físico-químico, o decantador e o sistema de cloração e dosagem as dimensões da ETA são reduzidas (sistema compacto).

 

Dosagem de Produtos químicos para tratamento da Água:

A dosagem dos produtos químicos pode ser feita por batelada ou com bombas dosadoras elétricas. Os produtos químicos usados para o tratamento da água normalmente são alcalinizantes, coagulantes como o PAC, cal, gesso, reguladores de pH e desinfecção.

Um lava rápido, via de regra, necessita de uma separação de água – óleo pela própria natureza da água gerada e de um sistema de decantação de sólidos. No caso de tratamento de água com óleo e sedimentos, o decantador primário faz a separação dos sólidos passando a água e o óleo para o tanque de separação (SAO) a seguir.

Processos/equipamentos necessários ao tratamento:

1) Decantador primário com saída para óleo grosseiro, areias, etc., (não incluso no equipamento);
2) Separador agua-óleo (SAO) com mídia óleoílica;
3) Reator físico-químico com dosagem de alcalinizantes e floculantes para aglomerar sólido em suspensão e em solução;
4) Decantador.
5) Desinfecção: A legislação de reuso indica a necessidade de tratamento de desinfecção da água. O tratamento deve ser pastilhas de cloro.