Síntese Natural | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |snatural@snatural.com.br

Tratamento Orgânico Enzimático

Tratamento Orgânico Enzimático 2017-06-19T15:24:02+00:00

Tratamento Orgânico

Enzima – Organase

A ORGANASE é um complexo enzimático Nitrificante que catalisa as reações de oxiredução do Nitrogênio, promovendo a rápida decomposição da matéria orgânica que deriva do incremento e desenvolvimento de microrganismos, principalmente bactérias tipo Nitrosomonas. Atua sobre qualquer substrato orgânico, preparando o que se chama de “caldo de cultivo” ou leito de desenvolvimento bacteriano, que permite o desenvolvimento acelerado da fauna bacteriana da decomposição como a Pseudomonas existente naturalmente nas águas residuais.

Aplicações da Enzima:

1 – Tratamento de efluentes

É especialmente indicada para incrementar o tratamento de águas muito poluídas como os efluentes de criação de porco e de frango, água de criação profissional de peixes e camarão e qualquer outra água com alta contaminação orgânica e nitrogenada.

Resultados:

  • Deixa a água dos tanques limpa e clara;

  • Reduz significativamente os níveis de amônia não ionizada no meio aquático;

  • Ativa e mantém a fauna do biofiltro;

  • Permanece efetiva no tamponamento de largas faixas de PH alcalino;

  • Melhora os níveis de oxigenação;

  • Faz flocular o sedimento orgânico;

  • Melhora o metabolismo biológico Nitrificante, incluindo o das Pseudomonas e Nitrobacter;

  • Reduz significativamente os odores por micro-algas, peixes e matéria orgânica morta, gases, urina, etc..

  • Funciona tanto em meio aeróbio quanto em anaeróbio. Em reatores anaeróbios promove a metanização como produto, desenvolvendo as bactérias metanogênicas, elevando a produção de metano (biogás) e reduzindo o tempo de detenção hidráulico para a produção de maior quantidade de gás. Em reatores aeróbios, promove o desenvolvimento de bactérias nitrificantes com reflexo na rápida formação da amônia em nitrato.

2 – Aquaponia e Hidroponia – Irrigação de Plantas e Viveiros:

  • Preserva a saúde vegetal e reduz o efeito do choque do transplante.

  • Estimula o crescimento das raízes e o seu crescimento integral.

  • Aumenta a resistência às flutuações de temperatura.

  • Incrementa a habilidade das plantas para utilizar a luz, água e nutrientes permitindo que os nutrientes sejam mais bio-assimiláveis.

  • Incrementa o brilho das folhas e caules.

  • Destaca-se a retenção da floração.

3 – Tratamento de Água: Aquicultura – Produção Intensiva de Peixes e Camarão:

  • Melhora a imuno-resistência biológica dos peixes e camarões.

  • Reduz o estresse provocado pelo meio ambiente do cativeiro.

  • Promove o rápido crescimento dos peixes.

  • Incrementa a resistência a elementos patógenos e parasitas.

  • Melhora a transferência gasosa do sistema respiratório.

  • Oxida gases como a Amônia e o Nitrito além de reduzir o Nitrato.

  • Ajuda na biodegradação do alimento não comido pelos peixes.

  • Reduz a bio-sufocacão em casos de sobre-população de peixes.

  • Recicla águas residuais carregadas com material orgânico.

  • Restabelece o equilíbrio biológico das águas destinadas a criação intensiva de peixes.

4 – Aquariofilia

Índices de dosagem Básica por tamanho de Aquário:

A Organase pode ser usada em caso de doenças dos peixes como a acidose, amoniose, asfixia provocada por excesso de anidro carbônico, etc…

Índices de dosagem Terapêutica:

Continuar com tratamento, até que todos os sintomas desapareçam; A Organase é um produto natural; Não tóxico; Não patogênico; biodegradável;

Resultados Práticos:

A ORGANASE em dois aquários de 250 Litros:

– conseguiu reduzir os períodos de manutenção do aquário.
– depois de três anos, sem necessidade de limpeza, ou ainda, uma troca parcial de água.
– ambos aquários tinham água cristalina e transparente, e
– a mortalidade dos peixes foi de 2 % ou menos, segundo nossa experiência.

Apesar dos resultados, não iremos recomendar uma rotina de manutenção tão longa nos seus aquários, mas é agradável saber que você gastará menos tempo na manutenção e troca de água dos seus aquários, assim como também perderá menos dinheiro com a substituição de peixes mortos.

5 – Lavador de Gases

Trata-se de um novo modelo de lavador de gás, que funciona com bactérias do tipo Thiobacilus Desulphovibrium que metaboliza o gás Sulfídrico (H2S) e expele enxofre molecular.

A aplicação principal deste equipamento é a lavagem de gases produzidos no biodigestor dos excrementos de porco e cama de frango. O processo retira ate 95% do gás sulfídrico e com isto limitando o conteúdo no metano no máximo a 1,5%.

O lavador é constituído por um reservatório de água que contém um complexo enzimático digestor bombeado constantemente pela bomba hidráulica e pulverizado no topo da coluna, estrutura que suporta um enchimento suporte-residência à fauna bacteriana para que entre em íntimo contato com os gases a serem lavados (metabolizados). Os gases vindos do biodigestor entram por baixo no contra fluxo da água e enzima sendo purificados neste processo de contato. O gás sulfídrico é então transformado em enxofre puro que decanta e é retirado por drenagens periódicas.

6 – Ativador Biológico no Biodigestor

O biogás é uma mistura gasosa obtida da degradação da Matéria Orgânica, composto principalmente de Metano (CH4) (55% – 65% do volume de gás produzido), Dióxido de Carbono (CO2) (30% – 45% do volume de gás produzido) contendo também elementos traço de outros gases como o Hidrogênio (H2) (0 – 1% do volume) e o Sulfeto de Hidrogênio ou gás sulfídrico, (H2S) (0 – 5% do volume).

As bactérias envolvidas na formação do biogás atuam de modo simbiótico; as bactérias que produzem Ácido Acético (Acetobacters) geram os produtos que serão consumidos pelas bactérias Metanogênicas. Sem essa produção no acumulo não há metabolismo das bactérias metanogênicas produtoras de Biogás. Uma vez que a produção de biogás é toda feita por Bactérias, os fatores que afetam seu metabolismo ou sobrevivência, irão afetar diretamente a produção do biogás. São eles: Ar, temperatura e PH.

Ar: As bactérias metanogênicas sendo essencialmente anaeróbias necessitam um biodigestor perfeitamente vedado.

Temperatura: As bactérias produtoras do biogás são sensíveis a alterações de temperatura com faixa ideal de 30º C a 45º C, mas também se pode obter biogás com biodigestores trabalhando na faixa de 50º C a 60º C. Em ambos os casos a temperatura deve permanecer constante.

PH: A acidez ou alcalinidade do meio é importante, pois as bactérias e fungos produzem ácidos o que implica em uma diminuição do PH. Os carbonatos reagem com estes ácidos o que leva a uma neutralização da acidez (efeito tampão do carbonato). Como as bactérias que produzem o metano, sobrevivem numa faixa estreita de ph entre 7 e 9, ao se iniciar a produção do biogás é necessário que já exista uma população de bactérias metanogênicas presentes”. Em caso contrario, deve-se provocar o desenvolvimento no ambiente induzido para que isso aconteça. A Organase é responsável pelo aumento da produção de metano, pois promove o desenvolvimento de bactérias metanogênicas e funciona como um complexo enzimático fazendo um efeito tampão da solução.

 

Observações

1) Se a DBO5 for menor que 500 mgr/lt, pode-se usar uma diluição de 1/1.000 avos parte, aproximadamente, do Volume Retido.
2) Quando a carga Orgânica, DBO5, for maior que 1.000.- mgr/lt (efluente de porcos), usar concentrações maiores.

Não existe outro produto no mercado que tenha a diversidade de micro-organismos, nem o equilíbrio biológico da ORGANASE. Disponível, somente em embalagens para uso profissional. Não disponível para REVENDA.