Síntese Natural | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |snatural@snatural.com.br
Desinfecção de Água – Radiação Ultravioleta 2017-10-10T12:32:15+00:00

Desinfecção de Água Potável por Radiação Ultravioleta (UVC) – Equipamentos e Tratamento de Água

Equipamento e Capacidade de Tratamento de Água

Diversos modelos e potencias para atender as necessidades:

Para remoção de sedimentos e detritos além de desinfeção, os sistemas SNatural F+UV1000 e SNatural F+UV2000 são, respectivamente, equipamentos para desinfecção de água até 900 l/hora (casa com até 3 moradores) e 1800 litros/hora (casa com 6 moradores). O Sistema UV-2000 é o nosso equipamento mais vendido e pode incluir dupla filtração para sedimentos e filtro de carvão ativado para odores e mau gosto da água.

Aplicações da Radiação Ultravioleta (UV)

O sistema de esterilização por ultravioleta (UV) tem sido utilizado com segurança em hospitais, clínicas, laboratórios e indústrias alimentícias, farmacêuticas, cosméticas, de laticínios e outras, há mais de cinquenta anos. A radiação ultravioleta é usada para desinfecção de água potável, de efluentes tratados, torre de resfriamento, aquicultura, aquários e lagos, água mineral engarrafada, piscinas, desinfecção de caldo e açúcar liquido, desinfecção de ar e superfícies e ar condicionados. Aparelhos domésticos de radiação ultravioleta (UV), na Europa e EUA, se tornaram populares devido à tendência do uso em piscinas substituindo o cloro formador de cloraminas (THMs).

  • Água potável e mineral engarrafada e desmineralizada;

  • Águas de Torre de resfriamento;

  • Água gelada;

  • Efluentes;

  • Controle de Algas em Aquários e Lagos decorativos;

  • Desinfecção de açúcar liquido;

  • Sanitização de água de piscinas.

Em qualquer lugar onde pessoas se juntem, existe o risco de contaminações pela água. Mesmo o suprimento de água potável municipal não está livre de detritos da tubulação além de bactérias e vírus a exemplo de E.coli, Coliformes, Cryptosporidium, etc., que causam sérias doenças. Poços e fontes de água de superfície estão ainda mais expostos a contaminações de lençol freático, inclusive por adubos, nitrato, ferro, magnésio, sulfatos (odor), metais pesados, excesso de cloração, solventes orgânicos, detergentes e agrotóxicos, além da exposição da água a animais silvestres e domésticos e água de chuva.

Para controle destes problemas, além de turbidez, dureza, odores e contaminações, o tratamento se faz com filtros de areia, filtros de carvão ativado, resinas de troca iônica, etc.. Para controle de microrganismos especificamente, a escolha recai entre a desinfecção à base de cloro, ozônio ou mais recentemente a desinfecção por radiação ultravioleta (UV). No caso do uso do cloro, o mais comum e barato desinfetante do mercado, sabemos que o cloro reage com outros produtos químicos na água e produzem trialometanos (THM) como subprodutos, sendo prejudiciais à saúde ou conferir gosto ou cheiro desagradável à água, além de alergias e intoxicações.

A UV-C ou faixa UV germicida, também conhecida como “UV de onda curta” ou radiação ultravioleta (UV), com comprimentos de onda entre 100 e 400 nanômetros, altera o material genético dos microorganismos (DNA), impedindo sua multiplicação. A aplicação da radiação UV, não acrescenta nem insere nada à água e não altera as características físico-químicas da água. Outra vantagem é que ao contrário de tratamento químico com cloro, com o tratamento por radiação UVC é impossível haver overdose na água com a luz UV e alterações físico-químicas da qualidade da água. Outra vantagem do tratamento com radiação ultravioleta UVC é que todos os patógenos são inativados instantaneamente ao contrario do cloro que precisa de 30 min de tempo de contato com a água.

O alvo principal da desinfecção por luz ultravioleta UVC é o material genético, também chamado ácido nucléico. Os micróbios são destruídos quando a luz penetra a célula e é absorvida pelo ácido nucléico. Esta absorção provoca um rearranjo da informação genética que interfere com a capacidade de reprodução da célula. Os microorganismos são inativados pela luz UV resultado de um dano fotoquímico ao ácido nucléico.

A radiação do sol inclui em sua radiação, ondas de rádio, radiação infravermelha, luz visível, raios-x, raios gama, raios cósmicos e radiação ultravioleta. A radiação ultravioleta faz parte do espectro eletromagnético não visível.

Dosagem UVC e Qualidade da Água

Na desinfecção ocorre uma redução na concentração de patógenos para níveis não infecciosos, podendo atingir vários níveis de redução. A dosagem de UV recomendada varia de acordo com o organismo e legislação em cada país. Em geral, para água potável e efluentes tratados se usam dosagens de 30 a 100 mW-seg/cm2, respectivamente.

A Amônia, Nitratos e Nitritos, além da DBO, não afetam a radiação e sua penetração na água, mas o Ferro e ácidos húmicos absorvem a radiação, o pH afeta a solubilidade dos metais e carbonatos e os sólidos em suspensão e podem abrigar os organismos da radiação.

A legislação para água potável, regida pela Portaria 2914 de 2011 indica como parâmetros microbiológicos um máximo de bactérias heterotróficas de 500 ufc/ml e ausência total de coliformes fecais e Escherichia coli.

 

Microorganismos controlados pela Radiação Ultravioleta (UV)

Qualidade da água na Transmissão de UV no Meio

A claridade visual de uma água não é sempre um bom indicador de sua transmissão (Transmitância), uma vez que a água, mesmo clara à luz visível, pode absorver a radiação. A melhor forma de medir a transmissão de luz ultravioleta na água é amostrar comum fotômetro que mede a transmissão do comprimento de onda 254 nm.

A água, para permitir boa penetração da radiação e desinfecção deve ter:

  • baixa turbidez: < 5 NTU;

  • poucos sólidos em suspensão: < 10 ppm;

  • baixo teor de ferro: < 120 ppm;

  • baixo teor de manganês: < 0,05 ppm;

  • pH: entre 6,5 e 9,5;

  • gás sulfídrico: < 0,0r ppm.